Notícias

Foto: Marcos Corrêa/PR

Por 15 votos a 9 votos, senadores rejeitaram o parecer do senador Marcos do Val (Cidadania-ES) na CCJ (comissão de Constituição e Justiça). O relatório de Marcos do Val era contra os projetos de decretos legislativos apresentados pelos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Humberto Costa (PT-PE), Eliziane Gama (Cidadania-MA) e Fabiano Contarato (Rede-ES) para sustar os efeitos do decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Apenas PSL e DEM orientaram que seus senadores votassem a favor do decreto das armas.

Foi publicado um novo Decreto que altera o Decreto nº 9.785, de 7 de maio de 2019, que regulamenta a Lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003, para dispor sobre a aquisição, o cadastro, o registro, a posse, o porte e a comercialização de armas de fogo e de munição e sobre o Sistema Nacional de Armas e o Sistema de Gerenciamento Militar de Armas, e o Decreto nº 9.607, de 12 de dezembro de 2018, que institui a Política Nacional de Exportação e Importação de Produtos de Defesa. A seguir, comentários sobre as principais mudanças:

senador Marcos do Val (PPS-ES), que defendeu em parecer a manutenção do decreto das armas, organizou um prêmio patrocinado por empresas armamentistas Foto: Agência Senado

O senador Marcos do Val (PPS-ES), relator que defendeu em parecer a manutenção do decreto das armas do presidente Jair Bolsonaro, organizou um prêmio patrocinado por empresas armamentistas. Para condecorar policiais, o hoje parlamentar criou em 2017 a premiação “Heróis Reais” com patrocínio da Taurus e da CBC, fabricantes nacionais de armas e munições, respectivamente.

Bolsonaro assina decreto sobre posse, porte e importação de armas, no Palácio do Planalto, na terça-feira (7) — Foto: Marcos Corrêa/PR

O decreto 9785/2019 foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (07/05/2019), em uma cerimônia no Palácio do Planalto. Um dos pontos mais esperados foi a flexibilização do Porte de Arma. A comprovação de efetiva necessidade será entendida como cumprida para CACs e outras categorias. Segue um breve resumo com as principais mudanças:

Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia na sessão de abertura da 12ª Marcha dos Prefeitos, em Brasília. Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República / Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na segunda-feira, 29/04/19, que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pautará, na próxima semana, o projeto de lei que permite a posse de armas ao produtor rural no perímetro da propriedade.

Adeptos da prática de tiro, os chamados 'CACs' aumentam arsenal e esperam regras mais flexíveis no governo Bolsonaro. Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

O arsenal e a concessão de registros para caçadores, atiradores e colecionadores de armas de fogo — conhecidos pela sigla CAC — deram um salto nos últimos cinco anos. As novas autorizações para a categoria aumentaram 879% no período, passando de 8.988, em 2014, para 87.989, em 2018. Hoje, há 255.402 licenças ativas no Brasil. Já o número de armas nas mãos desse grupo foi de 227.242 para 350.683 unidades, um crescimento de 54%.

O paratleta Bruno Kiefer dois trouxe para o Estado dois ouros e classificação para os Jogos Parapan-Americanos 2019 (Foto: Divulgação/Sesport)

O paratleta Bruno Kiefer encerrou sua participação nesta quarta-feira(10/04/2019) no Aberto Internacional de Tiro Esportivo, que aconteceu em Cali, na Colômbia, com dois ouros e classificação para os Jogos Parapan-Americanos 2019, em Lima, no Peru.

Imagem ilustrativa. Foto: Stevepb/Pixabay

Os deputados estaduais e os auditores fiscais do Rio de Janeiro poderão andar armados pelas ruas, depois que o governador Wilson Witzel (PSC) sancionar o projeto de lei 1.825/16, aprovado nesta quarta-feira (10/04/2019) pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) por 44 votos a 11, além de duas abstenções. O debate sobre o projeto causou polêmica e discussão na Alerj.

Termiou a Spring Cup na cidade de Worclaw na Polônia, onde nosso atleta Julio Almeida, participou de 3 provas de pistola, sempre acompanhado do técnico da CBTE, Bernardo Tobar. Julio iniciou na competição no dia 4 de abril, participando da Pistola de Fogo Central, prova em que são efetuados 60 disparos divididos em 6 séries de 10 em alvos posicionados a 25 metros de distância.

A LAAD Defence & Security - Feira internacional de Defesa e Segurança - é a maior e mais importante feira de defesa e segurança da América Latina. Conta com o Apoio institucional do Ministério da Defesa, das Forças Armadas, do Ministério da Justiça e da estrutura brasileira de Segurança Pública. A exposição reúne fabricantes e fornecedores de tecnologias para as Forças Armadas, Forças Especiais e etc, além de gestores de segurança de grandes corporações, concessionárias de serviços e infraestrutura crítica.

O presidente Jair Bolsonaro, na cerimônia de assinatura do decreto que facilitou a posse de armas no país. (Foto: Evaristo Sá 15.jan.2019/AFP)

Integrantes da bancada da bala dizem ter recebido sinal verde de Jair Bolsonaro para retomar na Câmara debate sobre um projeto que facilita o porte de armas. O presidente da Frente Parlamentar da Segurança Pública, Capitão Augusto (PR-SP), chamou reunião com o grupo para quarta-feira (30/01/2019).

Na disputa da pistola de ar, o brasileiro acabou terminando a final com a oitava colocação, Felipe Wu é 23º

No terceiro dia de competições no IWK de Munique, o Brasil conseguiu um resultado ainda melhor no sábado (26/01/2019), na Alemanha. Depois de ter terminado em 9º na sexta-feira (25), Julio de Almeida conseguiu se classificar para a decisão e acabou terminando na 8ºposição. Felipe Wu acabou com o 23º lugar.

CURSOS PROPOINT

OLGun

PROMOÇÃO EXCLUSIVA

Anuncie Aqui