0
0
0
s2smodern

Em 1.976 foi fundada a International Practical Shooting Confederation (IPSC), na Conferência Internacional de pistolas de combate, na Columbia em Missouri e foi criada para promover, manter, melhorar e evoluir o Esporte do Tiro.

O Coronel Americano Jeff Cooper, na época presidente da Conferência, também foi eleito como o primeiro presidente desse esporte. Neste evento, conhecido como "Conferência de Columbia", foi criada uma estrutura administrativa, processos de padronização dos procedimentos e regras. 

A união da Precisão, Potência e Velocidade são elementos equivalentes do esporte, sendo expressas nas palavras em latim “Diligentia, Vis, Celeritas” – (“D-V-C”). O IPSC organiza Provas com utilização de armas curtas, rifles e espingardas e qualquer Atleta desse esporte pode tornar-se um Campeão Mundial.

A Confederação Brasileira de Tiro Prático (CBTP) é a autoridade máxima do IPSC.

Os Atletas, não fazem parte da CBTP individualmente, cada um é representado pela região correspondente. Cada Estado possui sua Federação e clubes de tiro que organizam e divulgam as competições. No Brasil temos 26 Federações, 171 clubes de tiro e aproximadamente 10 mil Atletas.

Segue uma breve explicação das principais características do IPSC:

 

  • Oficiais da Competição

Os Match Officials se organizam da seguinte maneira:

Range Officer (“RO”) – Emite os comandos de pista, supervisiona se o competidor age de acordo com briefing por escrito da Prova e monitora de perto a segurança das ações do competidor. Ele também declara o tempo, a pontuação e penalidades obtidas por cada competidor e verifica que estas sejam corretamente registradas na ficha de pontuação do competidor (sob a autoridade do Chief Range Officer e Range Master).

Eles possuem uma estrutura independente dentro da CBTP, chamada NROI-Brasil, que é coordenada por um membro indicado pelo presidente. Os comandos oficiais dos ROs são:

 

Comando Oficial

Tradução

Load and make ready

Carregue e fique pronto

Are you ready?

Você está pronto?

Standby

À espera

Start Signal

Sinal do timer

If clear, hammer down holster

Se vazia, bata o cão e coldre

Range is clear

Pista fria

Ranger is hot

Pista quente

 

Chief Range Officer (“CRO”) - É a autoridade máxima sobre todas as pessoas e atividades praticadas na pista de tiro sob seu controle e supervisiona a aplicação justa, correta e consistente dessas regras (sob a autoridade do Range Master).

 

Stats Officer (“SO”) - Supervisiona a equipe da sala de stats, que coleta, ordena, verifica, tabula e guarda todas as fichas de pontuação e finalmente publica os resultados provisórios e finais (sob a autoridade do Range Master).

 

Quartermaster (“QM”) - Distribui, repara e faz a manutenção de todos os equipamentos da área por exemplo: (alvos, obréias, tintas, cenário etc.), outras necessidades da área por exemplo: (timers, baterias, grampeadores, grampos, pranchetas etc.) e repõe os refrescos do Range Officer (sob a direta autoridade do Range Master).

 

Range Master (“RM”) - Possui autoridade total sobre todas as pessoas e atividades praticadas dentro de toda a área de tiro, incluindo a segurança da área, pela operação de todas as pistas de tiro e pela aplicação destas regras. Todas as desqualificações da Competição e protestos contra a arbitragem devem ser levados à sua atenção. O Range Master é geralmente nomeado pelo Match Director e trabalha junto com ele. Contudo competições sancionadas pela IPSC de Nível IV ou superior, a nomeação do Range Master está sujeita à aprovação prévia por escrito do Conselho Executivo da IPSC.

 

Match Director (“MD”) - Lida com a administração geral da Competição, incluindo a montagem de Squads, agendamentos, construção da área, coordenação de todo o pessoal de apoio e contratação de serviços. Sua autoridade e decisões prevalecerão no que tange a todos os assuntos, exceto de assuntos relacionados a estas regras, que são do domínio do Range Master. O Match Director é nomeado pela organização anfitriã e trabalha com o Range Master.

 

  • Alvo

Existem diversos tipos de alvos e mini-alvo de papelão, popper, mini-popper, plates de metal, mini- plate de metal, alvos móveis como as “bailarinas”, entre outros.

 

  • Tempo

O objetivo é completar e resolver a pista no menor tempo possível, com a maior pontuação.

 

  • Fator Potência

Existem dois fatores (Maior e Menor) que derivam de peso x velocidade do projétil. O maior é de 160.000 a 170.000 e o Menor deve mais de 125.000. É calculado da seguinte forma:

 

                    Peso do projétil (grains) x Velocidade (pés por segundo)

                      ----------------------------------------------------------------------------

                                                            1000

 

Os fatores são reconhecidos por Maior e Menor conforme tabela a seguir:

 

Divisão

Potência Mínima para Fator maior

Potência Mínima para Fator Menor

Open

160

125

Standard

170

125

Classic

170

125

Production

Não se aplica

125

Revólver

170

125

.380 Light

Não se aplica

85

 

  • Pontuação

É decorrente dos acertos no alvo, geralmente dois em cada um, porém podem ter mais impactos nas Zonas Alfa (A), Charlie (C) e Delta (D) que valem 5-4-2 para o Fator Maior e 5-3-1 para o Fator Menor.

 

  • Pista de Tiro

Também chamadas de “pista” e “COF”, é um projeto construído de acordo com os princípios do IPSC com alvos e desafios que o competidor precisa resolver com agilidade e segurança. Podemos definir também como simulações de situações reais que na prática, poderiam ser resolvidas com armas de fogo. As pistas são compostas por obstáculos que devem ser contornados como: túneis de cooper, janelas, portas, paredes, alvos fixos e móveis, que exigem do esportista muita agilidade e rapidez para correr, saltar, ajoelhar, entre outros movimentos, sempre em busca de um tempo satisfatório e atento ao resumo da pista (briefing) e normas de segurança.

 

  • Briefing

O Range Officer encarregado da pista de tiro deve ler o briefing escrito em cada squad. Esse briefing deve conter informações mínimas, como:

Tipo e quantidade de alvos;

Número de disparos a serem pontuados;

A condição de pronto da arma;

Posição de saída;

Início da contagem do tempo: sinal audível ou visual;

Procedimentos.

 

  • Stage

Refere-se a uma pista de tiro ou “COF”, com instalações de apoio, abrigo e sinalizações.  

 

  • Squadding

Agrupamento de Atiradores que deverão competir por pontos de acordo com o cronograma (squad) publicado para a Prova.

 

  • Categorias

As categorias são determinadas de acordo com a idade e gênero.

Overall (Geral);

Junior (Competidores até 21 anos);

Damas (Mulheres);

Sênior (Competidores entre 50 e 60 anos);

Super Sênior (Competidores acima de 60 anos).

 

  • Divisão

As divisões são separadas de acordo com o tipo de arma e calibre do Atirador:

 

Open: As armas não tem limite de modificações e o calibre mais utilizado é o .38 Super e 9x19mm (recentemente liberado no Brasil, mas já muito utilizado internacionalmente).

 

Standard: As armas podem conter pequenas modificações, mas devem caber dentro do padrão de uma caixa de (225mm x 150mm x 45mm) e com o carregador inserido. Os calibres normalmente utilizados são .40 S&W e .45 ACP.

 

Production: As armas devem ser originais de fábrica, ou seja, sem alterações. O seu sistema deve ser de ação dupla para o primeiro disparo. Os calibres mais utilizados são 9x23mm, 38 Super Auto, .40 S&W e .45 ACP.

 

Revólver: As armas devem ser originais de fábrica, ou seja, sem alterações, com cilindro de 6 tiros no máximo e cano de até 150mm (6”). Os calibres normalmente utilizados são .38 SPL e .45 ACP.

 

Classic: Muito recente e ainda em fase de testes, essa categoria é praticada com pistolas monofilares modelo 1911, com poucas alterações permitidas. Os calibres mais utilizados são .40 S&W e .45 ACP.

 

Light: As armas devem ser de calibre .380 ACP e o Fator Menor de 85. Esta divisão só existe no Brasil e seguem as mesmas regras da categoria Standard.

 

Shotgun: As armas, espingardas, podem ser de repetição ou semi-automáticas. O calibre normalmente utilizado é o 12 GA. A pista é a mesma das divisões anteriores, porém, são utilizados apenas alvos metálicos. As categorias são: Shotgun OpenShotgun Modified, Shotgun Standard e Shotgun Standard Manual.

 

Mini Rifle: Uma Assembleia Geral realizada na Grécia aprovou essa nova divisão, praticada com o calibre .22 LR, com regulamento próprio e com duas categorias: Standard e Open

 

  • Classe

As classes dependem do nível de aproveitamento, calculado a partir da média dos resultados das três últimas participações em Provas Nacionais. 

Classe

Média

Grand Master

95% até 100%

Master

85% até 94,99%

A

75% a 84,99%

B

60% até 74,99%

C

até 59,99%

 

Acesse o Regulamento completo do IPSC 2017: AQUI

 

Por Portal do Tiro


TORNEIO SIG SAUER

GOLD SHOT - DESPACHANTE (SP)

WYPYCH TRAINING - CURSOS DE TIRO

DESCONTO EXCLUSIVO

OLGun

Revista Magnum

 

 

ANUNCIE AQUI